Uso do FGTS para pagar prestações atrasadas da casa é prorrogado

Prazo se encerraria este ano, mas foi prorrogado para até 31 de dezembro de 2018

São Paulo – A medida que permite aos trabalhadores usarem o FGTS para pagar parcelas do financiamento do imóvel em atraso foi prorrogada, de acordo com o Ministério do Trabalho, em nota. O prazo, que se encerraria sem dezembro de 2017, foi estendido para até 31 de dezembro de 2018 em reunião do Conselho Curador do FGTS nesta terça, em Brasília.

O objetivo da medida é permitir que pessoas que atrasaram o pagamento de parcelas da casa própria consigam usar o Fundo de Garantia para regularizar a situação.

Pela regra, no entanto, não é possível usar o valor do FGTS para quitar toda a parcela. O Fundo de Garantia pode cobrir apenas 80% do valor da parcela. Se o trabalhador tem uma parcela em atraso no valor de 1 mil reais, por exemplo, poderá usar apenas 800 reais do FGTS. Os outros 200 reais precisará pagar usando outro tipo de recurso.

O FGTS pode ser usado também em outras situações do financiamento habitacional. Além de utilizar o valor depositado no fundo para dar entrada no financiamento, durante todo o período do financiamento o trabalhador pode usar o dinheiro para pagar 80% do valor das parcelas em dia. Há também a possibilidade de, a qualquer momento, usar os recursos do fundo para abater do total da dívida ou até mesmo para quitar o pagamento.

Disponível em: exame.abril.com.br